1. Cronograma

a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a a

2. Introdução


"Marco Polo descreve uma ponte, pedra por pedra.
— Mas qual é a pedra que sustenta a ponte? — pergunta Kublai Khan.
— A ponte não é sustentada por esta ou aquela pedra —responde Marco—, mas pela curva do arco que estas formam.
Kublai Khan permanece em silêncio, refletindo. Depois acrescenta:
— Por que falar em pedras? Só o arco me interessa.
Polo responde:
— Sem pedras, o arco não existe."

Ítalo Calvino, As cidades invisíveis.

3. Leituras

3.1 Leitura obrigatória

Costa, Alexandre (2020). A filosofia e os paradoxos da linguagem.

3.2 Leitura complementar

1: Costa, Alexandre. A filosofia o cultivo das dúvidas sobre o direito.

Questões para reflexão:

1. O que a filosofia da música tem a ensinar aos músicos?

2. É possível ser um bom artista sem conhecer filosofia da arte?

3. Existe uma matemática africana?

4. Existe uma música sul-americana?

5. Existe uma filosofia brasileira?

6. Existe uma filosofia do direito?

2: Appiah, Kwame Anthony (1997).  Na casa de meu pai - A África na Filosofia da Cultura. Rio de Janeiro: Contraponto.

Este é um livro muito interessante do filósofo Ganês Kwame Appiah. Indico a leitura do capítulo 5. A etnofilosofia e seus críticos.

3: Rorty, Richard (2005). “Grandiosidade Universalista e Profundidade Romântica”. In Filosofia, racionalidade, democracia: os debates Rorty & Habermas, org. José Crisóstomo de Souza. Editora UNESP.

4: Warat, Luis Alberto (1984). O Direito e sua linguagem. Cap. II: Problemas epistemológicos da linguagem: uma análise do neopositivismo lógico.

4: Calvino, Ítalo (1990). As cidades invisíveis.

4. Atividades

4.1 Atividade em classe: filosofia e pensamento

1. O que a filosofia da música tem a ensinar aos músicos?

2. Existe uma matemática africana?

3. Existe uma música sul-americana?

4. Existe um pensamento ianomami?

4.2 Atividade em classe: filosofia e linguagem

Reflita sobre a experiência individual e política de 2020. Que conceitos não estavam presentes e se tornaram centrais? Pense em que palavras você usa agora para descrever as suas relações com outras pessoas, que não estavam no seu vocabulário em janeiro passado.

Essas palavras provavelmente decorrem de novas classificações, que precisamos fazer para tomar decisões cotidianas como:

  1. Quando usar máscaras e quando é aceitável conviver com outras pessoas sem usá-las?
  2. Quem deve ser vacinado com prioridade?
  3. Quem deve decidir acerca dos tratamentos e dos critérios para vacinação?
  4. Devemos ou não mandar as crianças para a escola?
  5. Devemos voltar a aulas presenciais, ou híbridas, na Universidade?
  6. Devemos festejar o natal juntamente com a família?

Para resolver questões como essas (e quaisquer outras), precisamos de categorias. Precisamos de conceitos que diferenciem as situações e os comportamentos, e que nos auxiliem a prever as consequências de um ato.

O trabalho em grupo é escolher uma questão ligada à pandemia e identificar classificações que usamos para tomar decisões.

4.3 Atividade em grupo: Post 1: categorias do pensamento contemporâneo