A primeira atividade do curso é a leitura das informações sobre o curso, para que todos os estudantes possam compreender adequadamente a estrutura do curso, as atividades a serem desenvolvida e a forma de avaliação.

1. Ferramenta de anotações: Hypothesis

Aproveitaremos também para desenvolver uma habilidade que será útil ao longo da disciplina, que é utilizar a ferramenta de anotações Hypothesis, que pode ser acessada pelos botões no canto superior direito da página.

Essa ferramenta permite que vocês façam comentários, perguntas e sugiram alterações, tanto nos textos da disciplina quanto nos textos dos blogs. Para utilizá-la, é preciso fazer uma conta no Hypothesis, pois as anotações são geridas por este programa.

Para inserir anotações, selecione na página (com o botão esquerdo do mouse) o texto que você quer anotar, e aparecerá uma janela em que você pode escolher "annotate" ou "highlight", como você pode ver a imagem abaixo.

Se você escolher "Annotate", aparecerá uma janela para você escrever ou inserir a sua anotação. Se você escolher "Highlight", o hypotes.is vai inserir uma anotação tendo como texto o trecho que você selecionou. Em ambos os casos, o texto comentado vai ficar em highlight.

Demonstração de anotação e highlight

Você também pode clicar no botão Page Note para inserir uma anotação sobre a página como um todo, mas a forma mais usual de comentário é a de partes específicas do texto, que são geridas por meio do botão Annotation Sidebar.

Demonstração de anotação na página

Esses comentários podem ser públicos, mas vocês também podem fazer comentários privados, somente para uso pessoal, ou comentários em grupos que vocês criarem. Para que os comentários dirigidos aos alunos da disciplinas sejam acessíveis somente por eles, eu criei um grupo privado chamado Fil.Dir 2020/2, no qual você pode ingressar por meio deste link. Vocês podem postar comentários para os seus colegas (e para os docentes) publicando-os neste grupo apenas.

Anotação somente no grupo de filosofia do direito.

O sistema de comentários permite que a leitura deixe de ser uma experiência solitária e passe a ser uma experiência coletiva, mais próxima dos modos de interação de uma geração formada dentro de redes sociais que compartilham conteúdos. Esse trânsito motivou, inclusive, alguns professores dos EUA a desenvolver uma ferramenta voltada a propiciar uma interação desse tipo, chamada Perusall. Gary King, que é professor de metodologia científica em Harvard e um dos autores centrais dessa disciplina (além de ser um dos investidores que criaram o Perusall), usa essa metodologia em suas disciplinas e eu me convenci da importância de estimular o uso dos comentários assistindo a um ótimo curso dele no youtube.

A criação de grupos privados é uma ferramenta útil para organizar os trabalhos da disciplina, pois vocês podem fazer comentários restritos aos integrantes do seu grupo de trabalho, selecionando as partes mais relevantes, sugerindo textos para os posts e dialogando com os membros do grupo.

Outra forma que o sistema de comentários pode ser útil para o grupo é que o texto do post pode ser escrito diretamente no site (uma habilidade que vocês desenvolverão ao longo desta semana, por meio do tutorial Instruções para escrever um blog neste site) e, em vez de publicá-lo, vocês podem compartilhar o draft com os outros integrantes do grupo, que podem fazer comentários sobre o texto usando o Hypothesis. Uma vantagem desse modo é que vocês poderiam fazer comentários sobre o texto na forma exata pela qual ele será publicado.

Para ocultar ou reexibir os comentários, basta clicar no botão com o símbolo do olho (Show highlights).

2. Leitura das informações sobre o curso

Leia as informações gerais sobre o curso (acessíveis no menu superior de todas as páginas do site) e, usando a ferramenta de anotações, faça ao menos um comentário: uma pergunta sobre pontos duvidosos, uma indicação de que algo é importante, uma indicação que algum trecho não está claro ou que precisa de esclarecimentos adicionais, etc.